Ciclos

O que eu queria mesmo, não é era um final feliz, era acabar com a história de uma vez. Queria que as palavras se encerrassem, sem aviso, sem ponto final, deixando o resto da página por escrever. Queria congelar em meio a toda esta fumaça e sentir-me dormente, impenetrável! Nada que deixe um gosto tão amargo na boca poderia ser bom o bastante para ser tido como um objetivo tão precioso quanto o veneram; e eu não consigo perseguir os mesmos ídolos por mais tempo!

Algo tão perfeito não pode ser tão complicado – é isso que eu continuo dizendo a mim mesmo. Mas se a definição de quem eu sou é o resultado de todas as minhas convicções, talvez eu seja o maior alucinado hipócrita quanto a minha própria existência.

Os ingredientes da receita são sempre os mesmos, e o background varia apenas de estação à estação: viverei para sempre dentro do mesmo loop? A única mudança que vejo é que, desta vez, o enigma é mais complexo!

“Deveria quebrar o ciclo!”, você diria, mas sempre que eu me mexo descubro que todos os meus passos já foram planejados, previstos e dados por uma força que origina-se em mim, mas que funciona independente da minha vontade. Um caótico labirinto de escadas e portais, talvez!

Poderia eu apenas fechar os olhos e ignorar os repuxes, quando encontrar um sentido para tudo isso um dia fora minha maior meta?

Eu prefiro acreditar que nunca fomos induzidos a isso; nascemos com esse instinto primitivo e o lapidamos até que se tornasse um ícone para as maiores guerras já declaradas, porém no meu caso, estou buscando há décadas um totem mítico, sem-rosto. Busco sem querer. Busco tentando não buscar.

Quando você acha que foram embora, algo rasga o tapete sob seus pés – isso não é superação, é auto-ludibrio consciente, provável sacrifício emocional voluntário!

Mesmo que eu pudesse explicar cada um de todos os elementos que me colocam nesta mesma cena, nada seria o suficiente para me fazer entender como, depois de seguir tantos caminhos, eu termino sempre no primeiro de todos eles.

by. GabMarks

~ por GabMarks em 10 de março de 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: